Comunicar


EL Lenguaje es la función de expresión del pensamiento en forma oral y escrita para la comunicación y el entendimiento de los seres humanos.
El pensamiento es la pasión del ser racional, del que procura descubrir hasta lo más mínimo y lo convierte en un conocimiento.

jueves, julio 09, 2015

O dia em que descobri que não te tinha esquecido.


Cancún 9 de Julho 2015


Acho que sempre soube que o meu coração ainda guarda o teu sabor, más acho que estive tão distraída a tentar pensar que já tudo tinha passado dentro de mim, que só até hoje apercebi-me que ainda continuas bem presente. Não há nada que faça, um passeio, uma paisagem, mesmo um prato novo de comida, em que não passe um pensamento de microsegundo onde eu diga a frase “Iria adorar partilha-lo contigo” 

A vida tem-me oferecido a oportunidade de conhecer o encanto da natureza no seu mais puro e intimo… E toda vez que contemplo essas belezas gostaria que olhasses atraves dos meus olhos e partilhar contigo essa maravilha da vida! 
Em silencio, entre pensamentos fugitivos e frases cortas tenho-te sempre presente em cada um dos meus dias, em cada uma das minhas vivências e em cada uma delas estas tu como meu fiel acompanhante! 

Fazes comigo esta viagem sem qualquer duvida! 

Eu não me tinha apercebido até hoje. O dia em que percebi que estou sozinha mas levo-te comigo nesta viagem porque ainda gosto de ti como o primeiro dia…

A ultima imagem que guardo de ti, é muito intensa, estavas ali do lado de fora do comboio, essa manhã de verão, fazia um pouco de frio e eu estava ainda mais triste, não porque estava um dia cinzento, se não porque tinha passado contigo a ultima noite e porque sabia que a partir de esse dia tomava-mos caminhos diferentes. Se esta pequena historia fosse um livro seria sem duvida um romance ou talves um drama… Deste-me o ultimo abraço e com lagrimas nos olhos ouvi-te repetir varias vezes quero que sorrias na tua vida!
Quando o comboio afastou-se, ficas-te a olhar, talves para ter a certeza que eu ia mesmo embora ou talvez por sentir nostalgia, nunca saberei o que sentias… Entre lagrimas, tristeza e resignação lá foi o comboio se afastando e com a alma destroçada e o pensamento esmagado, passaram já 4 anos e hoje apercebi-me que mesmo não tendo mais a alma esmagada porque o tempo passa e ajuda a sarar apercebi-me que continuas a preencher só tu os espaços vazios dentro de mim.

Hoje as 5 horas da manha de um domingo qualquer, numa estação de autocarros, em qualquer parte do mundo, vejo a minha frente um casal abraçados e com os olhos cheios de lagrimas falavam-se ao ouvido, tive um desbordamento de sentimentos encontrados, tristezas e recordações que me invadiram. Veio como uma forte rajada de vento a minha lembrança daquele dia no comboio e de esse nosso ultimo encontro. Depois de hoje não posso deixar de pensar em ti, pois descobri que te tinha presente sem me aperceber que ai estavas e depois de hoje entendi tantas outras situações da minha vida. 
Possuis as únicas qualidades que mais marcam as minhas necessidades e isso obriga-me a fazer sempre analogias e comparações e se falta alguma coisa descarta-se a possibilidade de compatibilidade… Como tenho feito isso nos últimos anos, desejo, algum dia possa então encontrar o teu duplo e não continuar a procura de alguém que só existe em ti… 

Aqui vou eu no avião a dar cabeçadas na janela de sono e como tantas outras vezes lá vens tu ao meu pensamento encher de recordações sempre boas meus momentos de medo ou de tristeza. 

Um lugar, uma memória, um cheiro… O teu cheiro nunca mais o senti… Talves por essa mesma razão continuo sozinha. Ainda me lembro a primeira vez que senti o teu cheiro, foi como se voltasse a uma outra vida! Eu já sabia, eu conhecia esse cheiro. Era tão teu como meu. Depois… Nunca mais o senti…

Talves nunca volte a encontra-te na minha vida, mas sinto a grande satisfação de saber que durante o nosso tempo juntos fizes-te de mim a pessoa que sou hoje, sem ti eu não fosse “Eu”. Há quem diga que nós temos a força de fazer tudo por nós mesmos, más quando isso esconde-se dentro de nós sem nunca ser descoberto então é preciso um “Tu” para começar o trabalho inacabado.
Há pouco tempo percebi que te levo nas minhas viagens, nos meus sorrisos, nos meus momentos… Es uma parte integrante do meu interior que partilha comigo os melhores momentos e também os piores! Encontro-me a conversar contigo inúmeras vezes, confesso que me agrada. Gosto das nossas conversas, sempre sorris e sempre me pedes sorrir, penso que para não esquecer o sabor que tem de merecer ser feliz!  
Não sou inteiramente feliz, ninguém o é, mas já fui.. Contigo… e fico agradecida por isso.
Naquilo que chamamos alma levo-te sempre comigo para poder sorrir, se não nada disto teria sentido! 


Faço-o por mim, más no fundo faço-o  mais por te mostrar que posso faze-lo e que es tu a minha principal inspiração. Não esta certo? Ninguém fica a saber, só nós! A final das contas todos temos uma razão e a minha é mostrar-te que sem ti fisicamente posso estar contigo todos os dias !


Publicar un comentario